quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Reflexões sobre a amizade



Há uma obra de Aristóteles sobre ética em que ele fala sobre a amizade, e a considera como uma virtude essencial a todo ser humano, dizendo que ninguém conseguiria ou escolheria viver sem amigos.
Concordo. Amizade para mim é algo muito raro e especial, e não as relações superficiais que são tão comuns hoje em dia e que erroneamente se chama de amizade, por isto sempre tive e ainda tenho pouquíssimos amigos. Eu definiria a amizade entre duas pessoas talvez como "uma sincera e grande apreciação e estima recíprocas da essência uma da outra", ou seja, gostar de uma pessoa como ela realmente é, respeitando e convivendo com as peculiaridades, mas não só gostar; amar fraternalmente e considerar esta pessoa muito importante em sua vida de um modo que se ela faltasse, sempre se lembraria dela com pensamentos saudosos.
É o que sinto com cada uma dos poucos que considero como amigos. Ainda não estou certo sobre o amor, mas creio que seja isto, porém mais forte e movido muito mais pelos sentimentos e pelos impulsos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário